sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Seria eu "minimalista"?

Em alguma semana de Janeiro, cá estou ouvindo minha playlist de músicas da Lindsey Stirling e mais algumas músicas calminhas que descobri por acaso no Youtube... Todas em looping, já que já fazem semanas que estou sentada na cadeira do computador pra fazer limpeza dentro dele. Sabe como é... Ano novo, vida nova, né?

Você lembra que comentei que estava fazendo uma faxina de tudo que acumulei esses anos todos? Bom, sei que o ano começou e já botei a mão na massa. Senti que não podia deixar para depois e devo dizer que estou conseguindo eliminar muitas coisas. Mas não está sendo fácil. Além da seleção de coisas reais, estou fazendo uma faxina virtual também. Estou tirando o "grosso", enquanto não sou chamada para as várias vagas de emprego que mandei currículo, pois tenho certeza que terei preguiça ao decorrer do ano se deixar "pra depois".

Enfim. A minha primeira grande vitória do ano: consegui limpar a caixa de TODAS as minhas contas de email (tenho 7 ao todo, contanto com a conta do Google). No caminho, acabei encontrando emails de ex-namorado, ex-amigos e colegas passageiros em algumas pastas... Admito que ler tudo aquilo me lembrou de bons momentos, fiquei pensando se deveria me desfazer. Resolvi ficar com um email de cada um (com exceção de ex-amigos, porque honestamente quero mais é que eles fiquem bem longe de mim eu adoraria desejar os mesmos irem pro inferno, mas né, acredito na Lei do Retorno) e eliminar o resto, logo, não fico com peso na consciência e também não fico remoendo coisas do passado, deixo na lembrança mesmo. Caso no futuro quiser deletar, não terei trabalho e também não voltarei atrás e já era mesmo. O que realmente importa, nesse momento é que, de 70 emails acumulados na caixa de entrada da conta principal, fiquei com apenas 4 que eram realmente novos e prontinhos para serem abertos. Algumas mensagens já estavam separados em pastas e tudo o que fiz foi apenas arquivá-los e organizá-los melhor (a maioria estava na errada, acredite em mim).
Se o alívio de ter me livrado de toneladas de papel não tinha sido o bastante, a do email só me fez sentir ainda melhor comigo mesma.

Fiz a mesma coisa com o celular, em específico, o Whatsapp. Pra ser sincera, com exceção do MSN (R.I.P MSN, sinto sua falta), mensageiros instantâneos só servem para acumular tranqueira e perder tempo. Não me levem a mal, acho útil para coisas mais urgentes ou pra algo mais entre amigos, mas a medida que aquilo se torna uma obrigação ("por quê você não me responde rápido?" PORQUE EU TENHO UMA VIDA LÁ FORA?!) fica complicado e só vira motivo de estresse pra mim. Sabem o que fiz? ... Isso mesmo! Deletei todas as mensagens e saí de grupos (sem remorso, sem satisfação). 
A sensação de limpeza (e liberdade) foi ótima! É como se tivesse aberto aquele porão antigo e limpado por inteiro, passando um paninho com Pinho Sol (deveria ser patrocinada por fazer propaganda de graça), que por ventura, é o que usa aqui em casa e é ótimo. Imagino como se todas essas coisas virtuais sumindo tivessem esse cheiro. Devo ser louca, né?


Ainda em faxina virtual, uso o Mozilla pra navegar na internet e minha lista de Favoritos estava lotada de links... MUITOS LINKS! Acredito que esse tenha sido o mais desafiador. De 250, mais ou menos, fiquei com 98. Parece muito ainda, mas são entre sites acadêmicos, portal de notícias, sites de design, downloads e coisas do naipe que realmente utilizo no cotidiano. Mesmo esquema do email: separei em pastas para facilitar. Me senti tão feliz e orgulhosa, que mudei a "skin" do navegador.

Quem diria que uma tarefa dessas fosse uma ótima terapia? Fui fazendo a rapa aos poucos também no computador como um todo... E quando tudo estava novinho, mudei o wallpaper e a tela de bloqueio do computador. O desktop sempre foi limpinho mesmo (odeio aquele monte de icon na tela), mas as pastas eram uma completa tristeza. Quando vi tudo aquilo na Lixeira, não pensei duas vezes em esvaziá-la. Sem brincadeira, deveria ter mais de 3 mil arquivos ali, principalmente coisas de TCC, de trabalhos que não dá nem para reaproveitar (pois já teve ter mudado a visão acadêmica e essas coisas, enfim). Realmente me questionei o porque fiquei guardando aquilo. 
Aproveitei a hype e desinstalei diversos programas que já não usava há tempos. Meu computador ficou até mais leve. Que alívio que deu!

Alguns talvez questionem se estou tentando levar um estilo de vida mais "minimalista"... E a minha resposta é: sim E não. O que coloquei como meta é eliminar tudo o que estava acumulado, o que não era mais "tão necessário" assim. Cheguei a ler sim, blogs e textos de pessoas que levam um estilo de vida desta forma, mas não me vejo como essas pessoas. Eu ainda gosto das minhas tranqueiras, daquela minha "bagunça organizada"... Mas penso que, se for pra deixar coisa acumulando e ocupando espaço, o melhor é dar algum destino, não (mesmo que seja o lixo, infelizmente)? Senti que meu estresse e minha ansiedade diminuiu bastante, pois consigo enxergar onde está cada coisinha. Sinto que a energia das coisas ao meu redor também estão satisfeitas com meu trabalho! Espero continuar com essa mesma empolgação para outras coisas que venho planejando. Sai o velho para entrar o novo ♥

Fiz tudo isso aos poucos e nem acredito que em uma ou duas semanas consegui eliminar tanta coisa. Achei que eu ia sentir um vazio, uma falta... Mas não. Estou até que surpresa com esse sentimento e não voltei atrás nenhuma vez.
Sei que ainda tenho muito mais trabalho pela frente, pois ainda preciso separar bastante coisa e colocar outras coisas ainda no lugar. A parte virtual está cumprida, mas a real ainda tenho coisas pendentes, porém, posso dizer que consegui eliminar muita coisa. Sinto que estou sendo mais organizada, finalmente, e espero conseguir manter isso durante esse ano (e durante a vida também).

Janeiro mal começou e já consegui riscar uma meta, que na verdade vem me "atormentando" há anos e não tinha me tocado antes que ela só estava "atrapalhando".

3 comentários:

  1. Fico feliz em ver esse movimento acontecendo e que tá te fazendo tão bem, Monnie <3 Compreendo a sensação porque também me sinto assim quando limpo ou organizo minhas coisas uwu
    Ultimamente eu me sinto bem satisfeita comigo mesma quando consigo realizar minhas tarefas diárias ou coisas assim. E sim, acho que quando organizo a vida fica com cheirinho de pinho sol também (de lavanda, que é o que costumo usar pra faxinar XDDD)
    Sucesso nas vagas de emprego! o_ó7 vai dar super certo miga!
    Beijão :*

    ResponderExcluir
  2. Nooossa, eu me senti aliviada só de ler! Também adoro fazer essa "faxina virtual" de vez em quando, exatamente como falou, apagando email, favoritos antigos, arquivos inúteis e etc, me sinto tão bem! Aliás hoje arrumei meu quarto e joguei vários produtos antigos (passados da validade) no lixo, e organizei minha escrivaninha. Essa sensação de se livrar de coisas desnecessárias é tão gostosa! Me deu até vontade de fazer uma limpa dessa no meu pc também ahahha

    Feliz 2017 Moh! xoxo c:

    ResponderExcluir
  3. Fiquei pensando no começo do texto o que tanto tinha pra limpar na "vida virtual" shaushau E eita. Sou daquelas que deixa tudo arrumadinho logo (minha barra de favoritos tem 7 itens!), nunca cheguei a acumular tanto, dai deu alivio danado ler que vc limpou tudo sahsua
    Desculpa ser a tia chata, mas 98 itens na barra de favoritos me parece uma eternidade huahsuas ahh, a unica coisa que não me dei alivio foi o whats :p nunca saio de grupos achando que um dia vamos voltar no assunto shuasua
    Beijos, e boa sorte com os curriculos :3

    ResponderExcluir

Antes de tudo: tenha bom senso ao fazer seu comentário.
Qualquer inconveniência, spam e "seguindo, me segue de volta" será ignorado (e apagado).

Obrigada por comentar e visitar meu blog! ♥