sábado, 12 de abril de 2014

Voltando a escrever textos a mão.


Respondendo a imagem de cima: hoje em dia, é! Mas o jeito é viver arriscando. *filosofando*

Pra ser franca, essas semanas estão sendo de puro tédio e estranhamento. Muitas coisas faltando, muitas coisas fora do lugar. No entanto, a única coisa que me vem tirar a amargura é escrever. Isso mesmo! Escrever.
Estava fuçando esses dias meu armário, e achei meu diário de quando eu tinha 16 anos. Não era bem um diário para falar a verdade, e sim uns textos bem toscos, que ainda bem que nunca foram publicados no blog, e uns pensamentos cheios de sonhos. Já devo ter dito, mas quando lemos algo do passado, pelo menos eu, me sinto meio "besta". Nesse tempo andei meio "revoltada" com a vida e adivinhem? Arranquei todas as páginas escritas, rasguei e joguei no lixo, me questionei como tinha um pensamento fechado no meu mundo de fantasias.

Por coincidência (não acredito nessas coisas, mas vamos colocar assim), hoje minha mãe estava conversando comigo sobre memória e como memorizar melhor as coisas. Quem me conhece pessoalmente, sabe que tenho um pouco de ansiedade e tenho esse lance de esquecer as coisas rapidamente e me dá dor de cabeça quando isso dá um ataque. Enfim. Ela me disse sobre escrever textos em cadernos e até mesmo naquela agenda, que tu ganha de aniversário e nunca usou na vida (HAHAHA! Tive que usar esse exemplo xD) é muito útil. Você pode até escrever coisas do tipo: "Não fiz nada de útil hoje. Nada mesmo. Só sei que nada sei e não fiz nada. Absolutamente nada." Olha que coisa mais filosófica! Muito poética!
Já estava fazendo uma coisa similar na agenda, com rabiscos e com algumas escritas. Mas escrever textos ou coisas muito bobas e engraçadas (pra rir mesmo), nunca mais tinha feito desde os meus 16 anos.
O mais legal é que isso tudo é algo pessoal e ninguém vai poder te julgar por isso. Sabe o diário (era um caderno, mas ok) que comentei no início do post? Pois é, eu ainda tenho ele. Está em branco pelo fato de eu ter arrancado as páginas e com esse pensamento resolvi escrever umas coisas somente minhas nele. Se na minha agenda já me sentia um pouco melhor, imagina em um caderno?

Bom, é isso.
Até a próxima! ~

Um comentário:

  1. Oi, Monica! Sabe que eu faço isso há alguns anos também? Tenho vários caderninhos comigo e acabo escrevendo coisas aleatórias, na maioria das vezes são situações engraçadas, mas também escrevo quando me sinto triste e me ajuda a ficar melhor.

    Sempre que eu pego um texto antigo (tipo os que eu fazia com 12, 13 anos e achava que sabia alguma coisa da vida) eu tenho essa reação também, de achar que eu era muito besta hahaha. Mas se eles tem alguma serventia, acho que é pra saber que evoluímos muito no nosso modo de pensar!

    Beijão!

    ResponderExcluir

Antes de tudo: tenha bom senso ao fazer seu comentário.
Qualquer inconveniência, spam e "seguindo, me segue de volta" será ignorado (e apagado).

Obrigada por comentar e visitar meu blog! ♥