segunda-feira, 30 de outubro de 2017

As bruxas estão à solta!

Senta que lá vez textão... Digo! História!


Olar', monstrinhos e bruxas!

Nada como outubro, o mês das bruxas! Muitas doçuras e travessuras! Pra alegrar trouxe mais essa postagem do Together e nem preciso dizer que amei? AMEI!
A Shaninha deixou um roteiro com várias perguntas para criação desta postagem. Na hora que estava montando, senti que precisava tirar as perguntas. Achei melhor como se realmente estivesse contanto uma história e estivéssemos num "flashback". Espero que ela (e nem vocês) não se importe de ter tirado ou que minha postagem não tenha ficado muito confusa. Mas eu respondi todas as perguntas e fui escrevendo conforme. Ó que boa menina eu sou ♥ uwu
Ri com algumas coincidências no decorrer do roteiro.

Ia usar imagens, mas sempre me deparava com fotos do Jeff the Killer e ficava com a imagem o tempo inteiro na minha cabeça, além de outros rostos "humanos" e distorcidos que me incomodam muito. Pensei também que, se alguém tiver muita fobia ou medo, não poderia ler meu post direito. Então, resolvi brincar com os sons e algumas músicas. Acho que foi uma das postagens mais diferentes (e divertidas) que já fiz. Acreditem, em algumas partes senti um medo muito grande, já que tenho mais medo do que não posso ver do que me deparar com algo cara a cara. Engraçado que nos dias que escrevi isso, ouvi barulho de como se fosse alguém querendo entrar, sabe... Toc? Toc? E adivinhem quando? De madrugada, é claro *rindo de nervoso*.

ATENÇÃO! Para entrarem no clima: quando houver players menores (sozinhos ou juntos), ouçam junto ao som anterior e ao mesmo tempo para garantir uma imersão com a história. Não é necessário ouvir todas por inteiro já que peguei algumas músicas e sons mais compridos, mas se puder ouvir durante um bom tempo, melhor!

Sem mais delongas, vamos lá!
Boa imaginação pra vocês.

domingo, 15 de outubro de 2017

Sobre "prestar atenção" nas músicas


Recentemente estava arrumando minhas músicas. Retirando nomes_colocados_desse_jeito.mp3, colocando tudo bonitinho e com nome do artista (e até a capa do álbum, se eu lembrar de onde que é).

Ironicamente, abri meu YouTube pra deixar alguma coisa rolando, enquanto eu fazia uma limpeza básica, arrumando alguns nomes, e apareceu uma música chamada Eclipse, da Lindsey Stirling. Não estava lembrando de que álbum era. Quando cliquei pra ouvir, me espantei que era uma faixa de um dos álbuns que mais gostava dela: Shatter Me. Fiquei me questionando o porquê não lembrava, nem sequer do som. Até abri o Spotify, no perfil da artista, e lá estava ele ali. Talvez na época quando foi lançado, ouvi e nem sequer prestei atenção, já que estava muito ansiosa por Roundtable Rival (que ainda é a minha preferida).
Ouvi Eclipse no looping e percebi o quanto aquela música me representava! Fiquei me debatendo dos motivos de não ter dado devida atenção.

Percebi que não era a primeira vez que isso acontecia.

Abria meu Spotify e (ou)via algumas músicas do Imagine Dragons que não me lembro se ouvi anteriormente, como a On Top Of The World e Monster. Ambas não são super famosas, mas não totalmente desconhecidas também. Não sei se é alguma espécie de "memória seletiva" ou se as músicas (e seus significados) só vêm a tona quando você não tem mais o que fazer e precisa de músicas novas no seu repertório.

Ás vezes me sobe uma vergonha de "é super conhecida mas nunca parei pra ouvir, de fato". Desde então, tento prestar mais atenção nos álbuns e novas músicas dos meus artistas preferidos... Ou esperar que eu esteja num momento de caçar coisas novas ou que não esteja nos meus melhores momentos, só para essas músicas aparecerem.

Ah, essas ironias que só a música me proporciona...

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Será falta de sorte ou de vontade?

Olá, pessoas! Saudações!
Tudo bem? Tudo bom com vocês? Eu vou... Pensativa.

Sabem aqueles planos que fazemos e que no fim, não dá muito certo (ou não dá mesmo)? Ou do nada, perdemos a vontade?
Ultimamente, tenho pensado se não ando procrastinando ou apenas não tendo um objetivo concreto ou os dois, já que ando meio desanimada.
Não sei se posso usar "falta de sorte" como mera desculpa, mas sinto que ando numa maré de azar no que se diz relacionado à trabalho e realização pessoal. Penso se isso não é por "procrastinação" ou se eu estou sem vontade alguma mesmo de fazer as coisas também... Ou os dois no pior dos casos. Infelizmente, grande parte dos meus dias é uma quase um monte de "fazer nadas" justamente porque não tenho um objetivo final (na verdade, acho que tenho, mas tenho aquela impressão de que nada dá certo). Só suspiros mesmo, mas tento aos poucos fazer algo que me distraia e que não me deixe"afundar" nas coisas. 

A gente vai tocando o barco como dá, então... Segue o baile!

Inclusive, andei lembrando de mil coisas ao mesmo tempo que dariam ótimas postagens (quero dizer, acho), então, acumulei um monte de coisas nos "rascunhos" ;x
Estou testando aquele lance de programar os posts. Admito que tenho estranhado bastante, mas ajuda a eu não perder o time e não desistir de postar algo, achando que não vai ser legal. Esperemos mais postagens de "tudo que me vem à mente" por aqui não que eu já não fizesse antes, enfim.
Tô meio atrasada pra responder os comentários, mas irei retornar aos poucos.

É, acho que não tenho muito a escrever por hoje. Hoje só foi para me libertar disso que me incomoda mesmo! Hehehehe ~

Antes de encerrar essa postagem, vamos falar de coisa boa? MA' VAMO' SIM, SENHORES! Participei do Emotion Contest (6ª edição) e vejam só, quem diria que eu ganharia o primeiro lugar. Fiquei realmente surpresa, mas bem feliz com a conquista! ♥
Obrigada, Shaninha, por mais uma edição desse contest!

*clique para ampliar cada imagem


Talvez não esteja com tanta falta de sorte assim, afinal.
Desculpem pelo post curto e não tão relevante assim. Juro que vão ter posts mais legal, certo?

Um beijo e um pão de queijo pra vocês ;*